Cerca de 20 famílias de pescadores da Fazenda Morcego, comunidade ribeirinha situada no entorno do Açude Público Jacurici, município de Itiúba – BA, serão beneficiadas com a implementação de uma unidade de produção de tilápias em tanques-rede. O referido projeto, elaborado por Josevaldo Alves dos Santos, Engenheiro de Pesca do IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim, foi submetido e aprovado no âmbito do edital de chamada pública N06/2016 do Programa Bahia Produtiva, resultado do acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o Banco Mundial. A previsão é de que por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), sejam investidos cerca de R$ 20.560,23 destinados à contratação de consultoria técnica para a elaboração do plano de negócio do empreendimento e R$ 271.282,00 para a aquisição de equipamentos e insumos, totalizando um montante de R$ 291.842,23. O ato de assinatura do convênio ocorrerá na próxima segunda-feira, 31 de julho do ano corrente, durante a visita do governador Rui Costa ao referido município.



De acordo com Josevaldo, que também é representante do IF Baiano no Grupo Gestor da Piscicultura em Itiúba, essa ação irá contribuir para o fortalecimento dessa atividade por meio da inclusão socioprodutiva, gerando ocupação e renda para as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar, em virtude da escassez e/ou dificuldade de captura do pescado através da pesca artesanal, fato esse decorrente da redução dos estoques pesqueiros. “O município de Itiúba possui um enorme potencial pesqueiro e aquícola, de forma que o desenvolvimento de ações como essa, contribuem para a estruturação e/ou fortalecimento dessas cadeias produtivas, promovendo o surgimento de oportunidades de negócios, geração de emprego, ocupação e renda para diversas famílias beneficiadas direta e/ou indiretamente”, afirma o mesmo. Ainda de acordo com Josevaldo, nesse contexto, o IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim tem papel relevante e apresenta-se como parceiro para, através da extensão universitária, contribuir para o desenvolvimento regional, o qual deverá está sempre embasado nos princípios da sustentabilidade.