quinta-feira, 12 de abril de 2018

Senhor do Bonfim – Defensoria consulta população bonfinense para definir o orçamento para 2019


Após ter reposta popular naConferência do Orçamento Participativo em Juazeiro, pela manhã nesta quarta-feira, 11, a Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA levou o evento, à tarde, até a cidade de Senhor do Bonfim, onde os cidadãos bonfinenses opinaram sobre em quais áreas efetivar melhorias na Instituição.
“Quanto mais gente participar, mais conseguimos melhorar, mostrar ao governo o que o povo pediu para Defensoria Pública”, esclareceu a coordenadora das Defensorias Regionais, Soraia Ramos, explicando que a população é quem legitima os investimentos da instituição.
A defensora pública também incentivou os presentes a cobrarem dos poderes Legislativo e Executivo um aumento das verbas para a Defensoria, pois, de acordo com ela, o orçamento vem do Estado, e para a Instituição abranger mais comarcas é necessária a suplementação estatal.
O defensor público André Cerqueira, subcoordenador da regional que engloba as cidades de Juazeiro, Senhor do Bonfim, Jacobina e Irecê, mostrou aos participantes que a Defensoria atua de maneira ampla, em favor de grupos em vulnerabilidade como negros, indígenas, comunidades quilombolas, mulheres em situação de violência, população LGBT, crianças e adolescente, idosos, população de rua, consumidor, usuário da rede pública e privada de saúde, pessoas em situação de custódia, entre outros.
O evento aconteceu no Fórum desembargador Edgar Simões e contou com ampla participação do alunado do Colégio Estadual de Senhor do Bonfim, além de representantes de sindicatos, do Conselho Comunitário de Segurança de Senhor do Bonfim, de associações de bairro e da imprensa local.
Também debateram na Conferência Pública o defensor público Henrique da Costa Bandeira, que atua na área criminal, e a defensora pública Luana Bacry Luna, que atua na área de Família, Registros Públicos, Fazenda Pública e Cível, ambos lotados na comarca de Senhor do Bonfim.
Participação da sociedade
Os cidadãos de Senhor do Bonfim reclamaram, principalmente, dos problemas no sistema prisional da cidade, da violência contra a mulher e do sistema de saúde, pedindo da Defensoria Pública o investimento em prevenção, mas também que cobre dos Poderes a efetiva aplicação das políticas públicas. Também alegaram violação de direitos dos idosos e deficientes em instituições bancárias particulares na cidade.
Outro pleito de destaque foi o aumento da cobertura da Defensoria Pública, que tem uma presença ainda tímida nos Estados da Bahia. A população bonfinense tem até fim do mês de maio para responder aos questionários, disponíveis tanto Casa de Acesso à Justiça, localizada na Avenida Roberto Santos, n° 735, bairro Marista, quanto no site da Defensoria: www.defensoria.ba.def.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial